AS NOTÍCIAS

segunda-feira, 26 abril 2021 13:30

Processo de RVCC e Formações Complementares em LC e CLC

No âmbito do Processo de RVCC (Reconhecimento, Validação e Certificação de Competências) têm sido ministradas Formações Complementares Internas, ou seja, dinamizadas pelos professores/formadores do Centro Qualifica.

Estas formações possibilitam ao adulto, que frequenta o processo, a aquisição ou reforço de conhecimentos específicos das Área de Competência-Chave (ACC) e dos seus referenciais.

Estes conhecimentos irão traduzir-se em competências e estarão presentes nos seus PRA (Portefólio Reflexivo de Aprendizagens) em forma de evidência.

Desta forma, nas ACC de LC – Linguagem e Comunicação (9º ano) e CLC – Cultura, Língua e Comunicação (12º ano), estas formações têm sido dinamizadas pela professora Alexandra Gonçalves.

Tanto para o 9º ano como para o 12º ano, abordou-se “O livro e a sua importância”. As sessões tiveram como principais objetivos promover o prazer e o gosto pela leitura; consciencializar a sociedade do valor e da importância da leitura; estimular o desejo de novas leituras e perspetivar a leitura de forma mais empática, possibilitando momentos de diversão e de reflexão.

Para os referidos níveis de ensino foram, ainda, promovidas duas sessões sobre a “Correção escrita e oral”, tendo sido reforçada a importância da boa comunicação oral e da habilidade de comunicação por escrito para a vida social e, sobretudo, no domínio profissional. Foi objetivo primeiro, nestas sessões, identificar as melhores estratégias a aplicar, no sentido de ajudar os adultos a ultrapassar as dificuldades reveladas.

No Nível Básico – 9º ano, foi também abordada a temática da “Comunicação não verbal”, possibilitando aos adultos considerar outros usos da linguagem, além da linguagem verbal, e dar a conhecer os mais diversos tipos de códigos, imagens e sentimentos.

De referir, por fim, no âmbito da ACC de CLC, a sessão dinamizada sobre os “Tipos de textos”, nomeadamente, o texto argumentativo. Pretendeu-se, nesta sessão, refletir sobre a importância de sabermos argumentar, ou seja, expressar organizadamente um raciocínio, uma opinião, um ponto de vista ou uma convicção, de forma a persuadir o interlocutor.

Ler 43 vezes